Naturlink

O Paladar

Susana Ribeiro

Saborear o gosto dos alimentos é algo que fazemos constantemente e do qual tiramos prazer e informação, quase sem darmos por isso. Conhece as tuas papilas gustativas, a sua disposição, as sensações que originam e a informação que descodificam.

 

 

Descobre as papilas gustativas


Objectivo:

Descobrir as papilas gustativas e para que servem. 
 
Precisas de:

- água
- lupa
- 2 colheres (chá) de açúcar
- 2 colheres (chá) de sumo de limão
- papel e lápis
- 4 cotonetes
- 2 colheres (chá) de sal
- aspirina
- 4 chávenas ou copos pequenos
- papel de cozinha


O que deves fazer:

Primeiro com uma lupa observa a língua do teu colega, tentando ver papilas gustativas (rugosidades). Enche cada copo com um pouco de água. No primeiro deita sal, no segundo 2 colheres de açúcar, no terceiro deita a aspirina desfeita e no último deita 2 colheres de sumo de limão. Limpa a saliva da tua língua com papel de cozinha. Mergulha o cotonete no primeiro copo e depois de sacudires as gotas do cotonete, passa-o pelo meio, pelos lados e pelo fundo da língua. Em que parte da língua notaste mais a sensação de salgado? Aponta as respostas que vais obtendo ao longo da experiência. De seguida, lava a boca com água fria, seca a língua e repete o processo com cada uma das três soluções.


O que acontece:

Deves sentir mais a doçura e o salgado na ponta da língua. O amargo sente-se mais no fundo da língua e a acidez nos lados.

 


Porquê:

O paladar resulta da actividade de umas células que existem nas papilas gustativas que se aglomeram na língua, dando-lhe um aspecto rugoso. O sabor desenvolve-se nestas células por estas possuírem nervos nas extremidades que respondem, enviando as suas mensagens ao cérebro.
 
Faz um mapa da tua língua


Objectivo:

Observar que a língua só distingue quatro tipos de gostos. 
 
Precisas de:

- conta-gotas
- colher
- quatro copos
- papel
- lápis
- água
- limão
- chá, café, açúcar e sal


O que deves fazer:

Dissolve sumo de limão, açúcar, sal e café ou chá em quatro copos de água. Deita um pouco de cada sobre a língua de um amigo teu. Pede ao teu amigo para localizar cada um deles. Desenha um mapa da língua para mostrares as quatro áreas gustativas.


O que acontece:

Cada gosto é detectado pela língua em zonas diferentes.


Porquê:

Quando provas a comida, o teu sentido do cheiro diz-te muito sobre o seu sabor. A tua língua só distingue quatro tipos de gostos (doce, salgado, amargo e azedo), em diferentes zonas da sua superfície.

 
 
Cada temperatura seu paladar


Objectivo:

Verificar que a temperatura da comida afecta o seu sabor. 
 
Precisas de:

- 1 copo de água fria com ½ colher (chá) de sal
- 1 copo de água fria com ½ colher (chá) de açúcar
- 1 copo de água fria com sumo de ½ limão
- 1 termómetro para comida (opcional)


O que deves fazer:

Prova a água fria salgada. Deixa-a repousar até atingir a temperatura ambiente e volta a prová-la. De seguida aquece-a novamente e volta a provar. Vai registando as tuas sensações. Deixa levantar fervura e, depois de arrefecer um pouco, volta a provar. Repete o processo com a água fria doce e, finalmente, com a limonada.


O que acontece:

A água salgada tem um sabor mais acentuado à temperatura ambiente que a outras temperaturas. A água doce tem um sabor mais doce e a limonada mais ácido quando ligeiramente aquecidas.


Porquê:

Os sabores acentuam-se entre os 22º e os 40ºC. o salgado e o amargo notam-se melhor a níveis mais baixos, correspondentes aos da temperatura ambiente. O doce e o ácido são mais acentuados a temperaturas mais altas. Contudo, independentemente da temperatura, somos mais sensíveis aos sabores amargos.

 
 
Gostos escondidos


Objectivo:

Ver como um sabor forte (sal) pode inibir um sabor mais fraco (açúcar). 
 
Precisas de:

- 4 copos de água
- colher de chá
- prato com sal
- prato com açúcar


O que deves fazer:

Deita uma colher de chá de sal em cada copo de água. Junta meia colher de açúcar no primeiro copo, uma no segundo, uma e meia no terceiro e duas no quarto. Pede ao teu amigo para provar a mistura de cada copo, começando pelo que tem menos açúcar. Vê se ele descobre que a água tem mais alguma coisa, para além do sal. Qual é a mistura que os deixa descobrir? Experimenta fazer o mesmo a outros amigos, para ver se eles conseguem distinguir o açúcar nas diferentes misturas. Qual dos teus amigos tem o gosto mais apurado?


O que acontece:

Vais sentir alguma dificuldade em descobrir a presença de açúcar no primeiro segundo e talvez no terceiro copo.


Porquê:

Alguns sabores são tão fortes que inibem outros sabores, mesmo quando são em pequena quantidade.

Documentos Recomendados

O Olfato Humano

Proteja a sua Audição ou Perca-a!

Comentários