Naturlink

Vamos aproveitar a energia do sol - Parte II - Painel Solar

Quim Ferreira

Ao abrirmos a torneira da água quente raramente nos lembramos que tal implica um consumo de energia, normalmente obtida através do uso de combustíveis poluentes. Propomos-te aqui a produção de um painel solar caseiro, útil, não poluente e divertido.

Abrir a torneira do lado esquerdo, é um hábito que já ninguém dispensa. Ter água quente sem nos preocuparmos em a aquecer ao lume ou ao fogão como antigamente, é um luxo que normalmente tem um preço: o uso de combustíveis poluentes que existem em quantidades limitadas no nosso planeta.

Em Portugal, o sol existe em grandes quantidades e melhor que tudo, é grátis. Por isso, deve ser aproveitado uma vez que é uma energia que não polui o meio ambiente.

O painel solar que aqui te deixamos é muito simples e fácil de ser produzido em casa. Por tal motivo, mão à obra!


Material:

. 1 caixa de cartão de resmas de papel A4;
. 2 garrafas plásticas de água de 1,5 litros, iguais, com tampa;
. 1 vidro da dimensão da caixa;
. 1 mangueira estreita com 1 metro de comprimento;
. Tinta de guache líquido preta;
. Tinta de guache líquido de várias cores;
. Cola branca para madeira;
. Fita adesiva de cor;
. 1 pau ligeiramente mais grosso que a mangueira;
. Desperdício de esferovite plano*.


Passo 1:

Pega numa caixa de cartão de resmas de papel A4, e recorta-a por onde se indica na figura.

Passo 2:

Coloca as duas garrafas juntas no exterior da caixa com as tampas encostadas à parte lateral da caixa, de forma a encontrares os locais exactos para a perfurar. Nesses locais irão ser posteriormente introduzidos os gargalos das duas garrafas.


Passo 3:

Recorta os dois círculos.

Passo 4:

Corta dois rectângulos em esferovite com as medidas das paredes laterais da caixa de cartão e insere-os no seu interior.

Passo 5:

Pinta de preto o interior da caixa (incluindo o esferovite), usando guache líquido misturado com cola branca para madeira.**

Passo 6:

Depois de tudo seco insere as duas garrafas no interior da caixa...

Passo 7:

... e aplica as tampas pelo exterior.

Passo 8:

Pinta o exterior da caixa com guache líquido, misturado com cola branca para madeira. Usa as cores que mais gostares para dares um efeito mais agradável.


Passo 9:

Coloca um vidro da dimensão da caixa na parte superior e uma fita adesiva de cor para unir o vidro à caixa.

Passo 10:

Finalmente tens o teu painel solar pronto a ser usado. Para isso enche as garrafas com água e inclina o painel o suficiente, de forma a ficar perpendicular aos raios solares.

Passo 11:

Numa terceira tampa que recolhas de outra qualquer garrafa igual, faz (com a ajuda de um adulto) um furo da dimensão da mangueira. Para isso podes usar um berbequim. Depois insere a mangueira na tampa, de forma que fique justa.

Passo 12:

Enche a mangueira com água. Certifica-te que não existem bolhas de ar.

Passo 13:

Com a ajuda de um adulto, faz num pequeno pau de madeira um ligeiro bico, e insere-o na ponta da mangueira que estiver do lado exterior da tampa de plástico, de forma a vedar a saída da água.

Passo 14:

Larga a ponta com o pau (certifica-te primeiro que não deixa escorrer água), e insere a outra ponta no interior de uma das garrafas, de forma que atinjas o fundo da mesma. Depois deves ajustar e rolhar a tampa para impedir que entrem impurezas na garrafa.

Passo 15:

Quando precisares de retirar água quente basta manter a ponta exterior da mangueira mais baixa que o painel solar, e retirar o pau vedante de forma a que a água possa correr para dentro de um recipiente.

Por fim, fica aqui a sugestão: num dia bem quente de verão aproveita para fazeres um chá aromático. Deixa-o arrefecer, coloca-o no frigorífico e depois delicia-te com o seu sabor refrescante.

Bom trabalho!

 

* Deverás recorrer apenas a desperdícios de esferovite. Para isso poderás encontrá-los, por exemplo, no interior de embalagens de electrodomésticos, que podes encontrar no hipermercado mais próximo, num stand de peças para automóvel ou noutros espaços comerciais. Nunca compres esferovite de propósito, pois ao fazê-lo estarás a incitar a produção de um material poluente e indesejável ao meio ambiente. Com este procedimento estarás a aplicar um dos três R´s, ou seja ,a "REUTILIZAÇÃO" de um material que de outra forma iria directamente para o lixo.

** A razão pela qual a caixa deve ser pintada de preto, é porque as cores escuras absorvem mais luz (e claro está, mais calor) ao contrário das cores claras, uma vez que estas últimas reflectem e afastam a luz. Por essa razão é que no Alentejo as casas tradicionais são geralmente caiadas ou pintadas de branco, contribuindo assim para manter uma temperatura interior mais fresca. Da mesma forma, as pessoas têm a tendência para usar roupas escuras no Inverno e claras no Verão.

quim.ferreira@fabulas-naturais.net

www.fabulas-naturais.net

 

Documentos Recomendados

Ambiente e Energia

Climate Change Impacts on Portuguese Energy System in 2050

 

Artigos Relacionados

Vamos aproveitar a energia do sol - Parte I - O Forno Solar

Vamos construir comedouros para aves

Um elegante saco de notícias

Um `porta-lápis e canetas´ natural...

Comentários