Entrevista a Luis Manuel Gaspar

João Bugalho
Imprimir
Texto A A A

 

É um prazer bem distribuído. Da natureza participa a beleza estreme e as trevas onde se joga a vida e a morte. Gostei de desenhar de modo "realista" animais inexistentes e inquietantes e de retratar com afecto um rafeiro alentejano ou os meus gatos. E o drama do mar ferido pela rabada de um cachalote. E a maravilha de um torrão de terra à volta do charco que reflecte humílimas ervas. Ou este resumo de meses de trabalho em que acompanhei com ilustrações o livro Anatídeos de Portugal, de António Pena.

-Fale-nos um pouco sobre a sua forma, tão pessoal, de interpretar a natureza e de como aí chegou.

Comentários

Newsletter