Ficha da Rã-ibérica

Joana Teixeira Ribeiro
Imprimir
Texto A A A

Endémica do Noroeste da Península Ibérica, a rã-ibérica é uma ilustre habitante das nascentes dos rios, amante das águas límpidas, frias e rápidas. Distribui-se numa mancha quase contínua a norte do rio Tejo, com um só núcleo populacional a sul deste, na Serra de S. Mamede.

IDENTIFICAÇÃO E CARACTERÍSTICAS
A rã-ibérica, Rana iberica, é um anuro (anfíbio sem cauda) cujo comprimento raramente ultrapassa os 5,5 cm. Rã esbelta de focinho pontiagudo, possui olhos grandes e proeminentes com pupila horizontal elíptica. Ao contrário da rã-verde (Rana perezi), os seus tímpanos são pequenos e geralmente pouco perceptíveis. Nos membros anteriores possuem quatro dedos e nos longos membros posteriores, adaptados ao salto, têm cinco dedos unidos por membranas interdigitais bem desenvolvidas. A pele é lisa, possuindo pequenos grânulos na região dorsal. Apresenta pregas cutâneas dorsolaterais paralelas e bem separadas entre si, que se estendem desde o olho até à parte posterior do corpo. Não possui sacos vocais nem glândulas parótidas. A coloração dorsal é muito variável, havendo predominância de tons acastanhados, alaranjados ou mesmo avermelhados. Possui uma característica mancha pós ocular escura, que vai diminuindo de largura até à parte posterior, e, debaixo desta, uma estreita banda esbranquiçada que se estende desde a parte inferior do olho até ao ângulo da boca. A região ventral é esbranquiçada, podendo apresentar um reticulado escuro mais intenso na garganta.

As fêmeas são geralmente maiores do que os machos, que são mais esbeltos, possuem membros anteriores mais robustos e, durante o período de acasalamento, desenvolvem rugosidades negras nos dedos internos destes membros.

As larvas podem atingir os 5 cm de comprimento total, com o espiráculo situado no flanco esquerdo do tronco. A coloração é acastanhada ou acinzentada, com numerosas manchas escuras e claras arredondadas. É possível observar o intestino através da pele transparente do ventre.

Comentários

Newsletter