Ficha do Carvalho-roble

Nuno Cruz António
Imprimir
Texto A A A

 

HISTÓRIA E UTILIZAÇÕES

O nome eleito por Lineu para esta espécie – robur – era o termo utilizado para designação de madeiras de grande dureza e solidez, bem como para características humanas, como a força do carácter. A madeira do carvalho roble é muito dura, de grão fino e com anéis de crescimento muito bem demarcados. É bastante pesada e muito resistente à putrefacção, pelo que é recomendada para usos que envolvam água. Historicamente, tem tido usos tão diversos como elemento estrutural de edifícios, mobiliário e construção de frotas de pesca e de guerra. A sua utilização mais comum talvez seja a construção de tonéis para envelhecimento do vinho.

BIBLIOGRAFIA

Alves, A. A. Monteiro (1982). Técnicas de Produção Florestal. INIC. Lisboa.

Coutinho, A. X. P. (1936). Esboço de uma Flora Lenhosa Portuguesa. DGSFA. Lisboa.

Fabião, A. M. D. (1987). Árvores e florestas. Publicações Europa-América – Colecção Euroagro. Lisboa.

Goes, Ernesto (1984). Árvores Monumentais de Portugal. Portucel

Gonzalez, G. L. (1991). La Guia de Incafo de los arborles e arbustos de La Peninsula Iberica. Incafo, S.A. Madrid.

Comentários

Newsletter