Um povo encurralado pelos biocombustíveis

Isabel Palma (31-03-11)
Imprimir
Texto A A A

A ameaça dos biocombustíveis está a pairar sobre a tribo de Giriama, originária da costa do Quénia. Aqui, a cultura de jatrofa, para produção de biocombustíveis, está a colocar em perigo a segurança alimentar das populações locais.

A noroeste da cidade Malindi, no bosque Dakatcha, a tribo Giriama vê como uma ameaça os biocombustíveis.

Em 2009, a empresa Kenya Jatropha Energy Limited, subsidiária da italiana Nuove Iniziative Industriali, propôs às autoridades locais de Marafa, a criação de uma plantação de 50 mil hectares de jatrofa em Dakatcha, para produção de biodiesel.

A população pergunta-se porque escolheram a sua terra para cultivar sementes para combustíveis, quando nunca utilizaram um carro.

Pekeche, agricultor desta tribo sublinha que “aqui não precisamos de combustíveis, o que precisamos é de comida para alimentar os nossos filhos.” À medida que cresce a procura de biocombustíveis nos países desenvolvidos, aumenta a insegurança alimentar dos africanos.

Com 50 anos de idade, este agricultor passou toda a sua vida a cultivar ananás e milho. Agora, Pekeche e mais 20 mil pessoas da região esperam a ordem de expulsão das suas terras. Perguntam-se onde encontrarão terra livre para produzir os seus alimentos.

Para além das terras da população, a plantação levará também à desflorestação de 32 mil hectares da floresta Dakatcha, lar de aves ameaçadas como o Turaco-de-Fisher.

Apesar dos protestos da população o projecto foi saudado pelos políticos locais que dizem que a grande plantação vai mudar a face da pobreza extrema da região, criar empregos e melhorar as infra-estruturas.

O projecto aguarda aprovação. O biodiesel produzido será exportado para a União Europeia.


Fonte: www.elmundo.es


Leituras adicionais:

Novos estudos indicam que os biocombustíveis aumentarão as emissões de GEE

Estudo estima área de terra disponível para cultivos agrícolas para a produção de biocombustíveis

Produção de biocombustíveis a partir de cultivos agrícolas é menos eficiente do que produção de alimento


Documentos recomendados:

BIOCOMBUSTÍVEIS: As contradições do discurso e o discurso das contradições

Eficiência energética e energias renováveis alternativas para o setor da energia elétrica na actualidade

BIOENERGIA NO ESTADO DE SÃO PAULO - Situação Atual, Perspectivas, Barreiras e Propostas

 

Comentários

Newsletter