13 de Novembro: Câmara Municipal de Santarém dedica dia à Conservação dos ecossistemas ribeirinhos

Filipa Alves (12-11-10)
Imprimir
Texto A A A

Durante a manhã terá lugar a sessão de encerramento da “Acção SOS Alviela 2010” que teve como objectivo mitigar o impacto de uma possível descarga poluente no rio Alviela. À tarde far-se-á o lançamento da “1ª Acção de Reabilitação de rios no concelho de Santarém” que intervirá inicialmente no troço da nascente da ribeira das Mós/rio Centeio.

Reconhecendo a importância da preservação dos ambientes ribeirinhos para a Conservação da Biodiversidade e a manutenção dos serviços de ecossistema que prestam a Câmara Municipal de Santarém tem-se envolvido activamente em iniciativas para prevenir a degradação e reabilitar os rios e ribeiros do Concelho.

No sábado 13 de Novembro, o dia é dedicado à conservação dos ecossistemas ribeirinhos em Santarém, com a realização da sessão de encerramento da “Acção SOS Alviela 2010” e o lançamento da “1ª Acção de Reabilitação de rios no concelho de Santarém”.

A “Acção SOS Alviela 2010”, que teve início a 12 de Agosto passado, chega ao fim durante a manhã deste sábado. Tendo contado com o apoio da Administração da Região Hidrográfica do Tejo, da GNR-SEPNA-Comando Territorial de Santarém, do Centro de Biociências do ISPA – Instituto Universitário, da Resitejo e do Instituto da Conservação da Natureza, e com o contributo da Empresa portuguesa de Águas Livres, esta iniciativa teve como objectivo mitigar o impacte de uma possível descarga poluente no rio Alviela.

Durante o evento, que marca o culminar de 3 meses de trabalho serão apresentadas placas informativas relativas às espécies autóctones capturadas na Freguesia de Vaqueira no âmbito de uma acção de monitorização de ictiofauna, e que incluem peixes tão importantes como a boga portuguesa, boga comum, escalo, barbo, enguia e verdemã. Seguir-se-á uma demonstração da técnica de pesca eléctrica e a aplicação da metodologia do “Projecto Rios” a um troço do rio Alviela.

O lançamento da “1ª Acção de Reabilitação de rios no concelho de Santarém” terá lugar durante a tarde. A primeira zona a ser intervencionada é o troço da nascente da ribeira das Mós/rio Centeio onde ainda ocorrem várias espécies de peixes autóctones, com a boga portuguesa e o escalo a utilizarem-no na época de reprodução.

Trata-se de uma área que exibe alguma degradação com a acumulação de resíduos e a ausência de vegetação ribeirinha, e as intervenções incluem a plantação de árvores autóctones para estabilização das margens, criação de refúgio para as aves e sombra para os utilizadores do espaço, a remoção dos resíduos e a reabilitação com recurso às técnicas de bioengenharia.

Nesta acção os técnicos da Câmara Municipal de Santarém e da Junta de Freguesia de Pernes contarão com a colaboração da Escola E.B. 2,3 D. Manuel I, do Projecto Cogitações/Escolhas.

Fonte: Câmara Municipal de Santarém – CI

Mais informações aqui 

Leituras Adicionais

A vegetação ripícola como filtro biológico de nutrientes

Galerias ribeirinhas mediterrânicas – `oásis lineares´

Reproduzir para Preservar – Conservação de Espécies Piscícolas Ameaçadas

Ictiofauna dulçaquícola exótica em Portugal Continental

Peixe de água doce demasiado importante e negligenciado

Documentos Recomendados

Projecto AQUARIPORT: Programa Nacional de Monitorização de Recursos Piscícolas e de Avaliação da Qualidade Ecológica de Rios

Avaliação da concentração de sedimento em suspensão no rio Caeté, em Alfredo Wagner_SC

Comentários

Newsletter