Ecologia e Conservação da Andorinha-do-mar-anã nas Salinas de Castro Marim e Cerro do Bufo

Teresa Catry
Imprimir
Texto A A A

Em Portugal, a Andorinha-do-mar-anã tem o estatuto de vulnerável (SNPRCN 1990). Está presente em toda a costa litoral e também nalgumas albufeiras do interior, embora a grande maioria da população reprodutora esteja concentrada a sul do Tejo, principalmente na costa algarvia (Rufino 1989). A população reprodutora nacional, estimada em 300 casais, entre 1981 e 1983, sofreu um declínio acentuado até meados da década de oitenta (Araújo e Pina 1984, Teixeira 1984), não se conhecendo com pormenor a tendência nacional registada posteriormente.

As salinas de Castro Marim e do Cerro do Bufo localizam-se na bacia hidrográfica do Guadiana, junto à foz, e estão incluídas na Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António. Contam-se entre as principais áreas de nidificação de Andorinha-do-mar-anã a nível nacional, tendo reunido 26% do total dos casais em 1981 (Araújo e Pina 1984). Apesar de constituírem um biótopo artificial, criado pelo Homem, as salinas enquadram-se nos principais ecossistemas estuarinos portugueses (Neves e Rufino 1992) e a sua importância ornitológica é internacionalmente reconhecida (Britton and Johnson 1987, Neves e Rufino 1992, Velasquez 1992).



À semelhança do que aconteceu a nível nacional, também nas salinas de Castro Marim se registou um declínio importante no efectivo reprodutor da Andorinha-do-mar-anã nos anos 80 (Araújo e Pina 1984). A perturbação humana e a irregularidade no nível de água dos tanques abastecedores, resultando no alagamento das posturas, foram apontados como as principais causas desse declínio.

Quase 20 anos mais tarde urge reavaliar a situação da Andorinha-do-mar-anã nas salinas de Castro Marim. Apenas com um conhecimento profundo desta população é possível avaliar a necessidade de implementar medidas de conservação, bem como desenhar as melhores estratégias globais de conservação.

Assim, para este estudo definiram-se quatro objectivos principais: (1) estimar a população reprodutora de Andorinha-do-mar-anã nas salinas de Castro Marim e do Cerro do Bufo, (2) avaliar a produtividade das colónias estudadas, (3) identificar os factores que influenciam negativamente a produtividade das colónias e (4) identificar as acções prioritárias de gestão para a conservação desta espécie, nas salinas de Castro Marim e Cerro do Bufo.

Este estudo realizou-se entre Abril e Agosto de 2000 (Catry 2000). A detecção dos ninhos baseou-se na observação de aves adultas a incubar e na prospecção sistemática em locais onde as aves evidenciavam comportamentos típicos de nidificação (e.g. voos de cortejamento, entregas de alimento, defesa do ninho, entre outros). Todos os ninhos foram visitados regularmente. Sempre que as posturas desapareceram antes da data provável de eclosão, procurou-se identificar as causas do desaparecimento, particularmente se este resultou da predação, actividades humanas ou factores ambientais (principalmente pluviosidade). A produtividade foi definida como a razão entre o número máximo de juvenis voadores observados simultaneamente e o número total de posturas.

Comentários

Newsletter