Conservação da biodiversidade e a Rede Natura 2000 em Portugal

Miguel Araújo
Imprimir
Texto A A A

 
Figura - Mapa da diversidade correspondente a 1139 espécies de plantas, vertebrados e invertebrados em Portugal continental (esquerda). Padrões de diversidade entre espécies não representadas no sistema de áreas protegidas (direita). Os dados estão referenciados em quadrículas UTM de 10 por 10 km. As cores reflectem gradientes de diversidade. Máximo a vermelho e mínimo a azul. Branco refere-se a ausência de registos. Os círculos cinzentos no mapa da direita representam área protegidas.


É a lista nacional de sítios para a Rede Natura 2000 suficiente?
Serão estas análises indicativas de que a lista nacional de sítios para a Rede Natura 2000 é insuficiente?

- Não necessariamente. A selecção de sítios para a Rede é feita com base em critérios da União Europeia. O objectivo da Rede não é preservar a biodiversidade portuguesa mas apenas uma componente considerada relevante a nível Europeu. No entanto, a qualidade da lista não é absoluta mas relativa a um total nacional de espécies e habitats, prioritários, que se desconhece. Também se desconhecem os motivos exactos que levaram à inclusão ou exclusão de cada um sítios em análise. Sem esta informação não é possível avaliar, com rigor e de forma independente, a qualidade da lista de sítios apresentada.

Comentários

Newsletter