Curiosidades de Animais

Coordenação de M.C. Reis e A.M.
Imprimir
Texto A A A

21. Em Novembro, o SALMÃO-DO-ATLÂNTICO regressa aos rios europeus onde nasceu, para desovar. O salmão está bastante espalhado pelo Atlântico Norte, e alguns percorrem mais de 1600 km em cerca de seis semanas. Podem orientar-se pelo campo magnético da Terra e pelas correntes. Nas águas costeiras, a composição química da água também pode orientá-los. Só quando os rios aumentam de volume com as chuvas é que os salmões os sobem. Debatendo-se nas torrentes, saltando rápidos e cascatas, encaminham-se para os baixios de cascalho nas margens dos rios, onde a água límpida é muito oxigenada. Durante a viagem os macho adquirem um pontiagudo esporão de exibição, na ponta do maxilar inferior, e ambos os sexos mudam de cor, passando de um tom prateado para um castanho rosado.

22. A RÃ-VOADORA habita as florestas do Sudoeste Asiático. Possui corpo esguio e dedos invulgarmente compridos. Na verdade não consegue voar, mas plana muito bem. Quando salta de uma árvore para outra afasta bem os dedos e então a membrana interdigital (que fica entre os dedos) transforma cada uma das patas num pára-quedas e a rã cai suavemente no ar, até chegar ao tronco de uma outra árvore.

23. A menor RÃ do mundo é tão pequena que cabe num simples dedal de costura.

24. A minúscula RELA-VENENOSA vive nas florestas húmidas da América Central e do Sul. A sua pele produz um veneno mortal e são muito coloridas para avisar os predadores. Esse veneno é utilizado pelos índios da floresta para untarem a ponta das flechas.

25. O SAPO-PARTEIRO vive na Europa Ocidental. Este animal acasala em terra, o que é muito raro nos anfíbios. A fêmea põe cerca de 50 ovos e, após a fecundação, o macho enrola cuidadosamente a fiada de ovos em volta dos membros posteriores, transporta-os durante um período que pode ir até um mês e meio e deposita-os, por fim, em água quando os girinos estão prontos a nascer.

26. O SAPO é um controlador natural de pragas - pode comer mais de 100 insectos por dia.

27. A Amazónia possui a maior diversidades de sapos do mundo. O cururu mede 30 cm e pesa mais de um quilo.

28. O LAGARTO-DE-COLAR, da Austrália Setentrional, tem uma táctica eficiente de afastar os predadores. É um animal esguio, com pouco mais de um metro de comprimento, mas que quando se assusta, pode-se transformar num ser medonho. O lagarto ergue-se, ficando apoiado apenas nas patas traseiras, balança-se de um lado para o outro, abre a sua enorme boca para exibir o vistoso interior e solta um silvo estridente. As cartilagens ligadas à língua endurecem e fazem subir um enorme colar franzido, com cerca de 30 cm de diâmetro, densamente salpicado de pontos dourados e alaranjados, que contrasta com o seu corpo acinzentado. Não admira que um presumível predador bata em retirada. Passado o perigo, o colar é recolhido e o animal volta às suas tarefas habituais. O colar também serve para controlar a temperatura. Quando têm frio abrem-no ao sol. A sua pele fina está cheia de vasos sanguíneos que absorvem o calor e o transferem para a corrente sanguínea. Quando o lagarto tem muito calor, expõe o colar aberto a uma brisa refrescante para perder calor.

29. Não é habitual que as serpentes demonstrem qualquer tipo de interesse pelas suas crias, não se dando ao trabalho sequer de vigiar os seus ovos, abandonando-os após a postura. A PITÃO-VERDE arborícola da Nova Guiné é um caso raro de cuidados parentais. Ela fica enroscada à volta dos seus ovos durante os cerca de três meses que decorrem da postura à eclosão. Escolhem árvores muito altas, com copas muito densas, que não deixem passar a luz e aí ficam durante todo o tempo. No entanto, quando as crias nascem ficam logo entregues a si próprias.

30. Os maiores CROCODILOS podem atingir os 8 metros.

31. A palavra DINOSSAURO tem origem grega e deriva de "deinos", que significa terrível ou poderoso, combinado com "sauro", que quer dizer lagarto. Este nome de "lagarto terrível" deve-se ao facto de todos os dinossauros serem vistos, inicialmente, como criaturas gigantescas e aterradoras.

32. As bicadas de um PICA-PAU numa árvore acontecem a um ritmo alucinante - até cem bicadas por minuto. Ele procura também formigas nas árvores e chega a comer mais de mil por dia.

33. A cauda do PAVÃO torna-o vistoso por possuir penas com características muito especiais. Cada uma dessas penas tem um molho na ponta. Se fizermos incidir lateralmente a luz de uma lâmpada sobre uma pena de pavão, esta parecerá preta, pois não são os pigmentos que lhe conferem côr. Os pequeníssimos filamentos ou bárbulas que orlam as frontes das penas têm superfícies especiais que decompõem a luz nas várias cores do arco-íris e são essas as cores que vemos. No entanto, a côr reflectida depende do ângulo de incidência da luz.

34. A pequena ave, habitualmente chamada de BEIJA-FLOR, é dos seres vivos mais fortes na natureza, pois por exemplo em relação ao homem, os seus músculos são nove vezes mais poderosos. Ele bate as suas asas noventa vezes por segundo e consegue extrair néctar de 2 000 flores diariamente, sem qualquer qualquer ponto de apoio.

35. Um ovo de avestruz pode pesar 1,5kg.

36. Um GOLFINHO consegue entender cerca de 50 palavras humanas.

37. A BALEIA-AZUL é o maior animal do mundo, medindo cerca de 30 metros de comprimento e podendo pesar até 187 toneladas. É muito maior do que o maior dos dinossauros! Estas dimensões só são possíveis porque a água suporta o peso contra a força da gravidade, o que não acontece com os animais terrestres. Vive nos mares frios da Antártida, onde encontra o seu alimento preferido: minúsculos camarões que come em grandes doses - algumas toneladas por dia. As suas crias são dignas dos seus pais, pois nascem com 7,5 metros de comprimento e pesam cerca de 2000 kg. Durante sete meses alimentam-se exclusivamente do leite da mãe (cerca de uma tonelada de leite muito rico por dia), o que lhes permite engordar 4 kg por hora (cerca de 100 kg por dia). Quando as crias são desmamadas já medem cerca de 15 m.

38. O CACHALOTE é a única fonte mundial de âmbar cinzento, uma matéria básica para a indústria de perfumes caros. Eles alimentam-se de lulas gigantes, que engolem inteiras. No entanto, não conseguem digerir os bicos duros da lula, que permanecem nos seus aparelhos digestivos, produzindo uma substância escura e fétida - o âmbar cinzento - que é a melhor substância conhecida para conservar o aroma dos perfumes. Os cachalotes expelem frequentemente esta substância que pode, assim, ser encontrada a boiar no mar. É por ser tão rara que tem um preço tão elevado.

39. Um OURIÇO CACHEIRO hibernado apenas respira uma vez de seis em seis minutos, em vez das mais de trinta vezes por minuto que normalmente respira durante o período de actividade.

Comentários

Newsletter