Vamos aproveitar a energia do sol - Parte I - O Forno Solar

Quim Ferreira
Imprimir
Texto A A A

Recorrendo a um conjunto de materiais fáceis de encontrar, e que de outra forma iriam para o lixo, propomos a construção de um forno solar onde poderás confeccionar saudáveis cozinhados só com o recurso directo à energia solar.

 

Antes de meteres mãos à obra, é importante que percebas o seguinte:

Como sabes, do sol vem a luz que ilumina o nosso planeta.

Parte dessa luz, ao atingir a superfície terrestre transforma-se em calor. Normalmente, uma parte desse calor liberta-se para a atmosfera, mas quando se está no interior de uma estufa o ambiente continua quente, aumentando à medida que o tempo vai passando, uma vez que as paredes da estufa não permitem que ele se dissipe.

Dentro deste princípio, o forno solar funciona da mesma forma, especialmente quando se usam dois vidros que acabam por aumentar a temperatura que irá permitir a cozedura dos alimentos que lá colocarmos.


Material:

. 1 tampa de cartão de uma caixa de resmas de papel A4;
. 1 embalagem plástica (se encontrares de alumínio, tanto melhor) funda, onde normalmente se vendem alimentos acondicionados;
. Desperdícios planos de esferovite*;
. Película de alumínio;
. Cola branca de madeira;
. Cola tudo;
. Guache líquido (várias cores);
. Dois vidros (um da dimensão da tampa de cartão e o outro da dimensão da boca da embalagem de plástico).


Passo um:

No interior da tampa de cartão, coloca ao centro a embalagem.

Comentários

Newsletter