Esvoaçantes Papagaios de Papel

Susana Ribeiro
Imprimir
Texto A A A

 
 
A seguir, com uma faca ou uma serra, fazem-se incisões de 2 mm de profundidade nas quatro pontas das varas. Estica-se a armação com um fio, que deve ter 4 m de comprimento. Prende-se o meio do fio à cabeça do papagaio e, partindo daí, leva-se o fio para a direita e para a esquerda da armação, encontrando-se as duas pontas na cauda do papagaio.


Atenção: quando se esticar o fio, a armação deve estar sempre em ângulo recto, o que pode ser sempre verificado com o esquadro.

Na cauda do papagaio prende-se, além disso, uma argola. De seguida estende-se no chão uma folha de papel de seda (ou plástico) suficientemente grande, sobre a qual se coloca a armação; convém colocar um peso sobre esta, para que não “fuja”.


Recorta-se então em redor da armação, deixando uma dobra de 2 cm para se revirar e colar. Aplica-se cola branca sobre a dobra, ou cola de papel sem dissolvente e a seguir revira-se a dobra sobre o fio da armação e exerce-se pressão, para que fique bem colada.


Pode então decorar-se o papagaio com uma cara divertida. Convém aplicar formas escuras sobre um fundo claro, para que ressaltem mais à distância.

Reforçar posteriormente os cantos da armação e os pontos de fixação do fio de equilíbrio do papagaio com pedaços de papel de seda de 5´5 cm. Para isso, fura-se o corpo do papagaio nesses pontos com uma tesoura. Equilibra-se o papagaio com um fio que deve medir cerca de 180 cm. Dá-se um nó neste fio a 84 cm de uma das pontas. Introduzem-se então as duas pontas do fio de equilíbrio nos buracos feitos com a tesoura e atam-se às varas da armação. É bastante prático atar o fio de equilíbrio com uma argola. Neste caso, prende-se uma pequena argola de 12 mm de diâmetro ao fim, em vez de dar simplesmente um nó. Para que o papagaio voe de maneira estável, tem de ser dobrado em V, o que se consegue esticando a vara transversal com um fio de 1 mm de espessura e atando uma ponta deste fio a uma das pontas da vara transversal. Na outra ponta da mesma vara faz-se uma incisão com uma faca ou uma serra. A flexão máxima da vara transversal deve ser de cerca de 13 cm. Se forem dados três nós, poderá fazer-se variar a flexão da vara transversal. Os nós prendem o esticador na incisão.
 
O papagaio estará agora pronto a voar. Se o vento for forte, poderá aplicar-se-lhe uma cauda. Para isso, arranjar um fio com cerca de 3 m de comprimento e atar-lhe alguns laços, a intervalos regulares. A cauda prende-se ao corpo do papagaio com um mosquetão.

Documentos Recomendados

Manual de Boas Práticas - Um guia para o acolhimento residencial das crianças e jovens

A aldeia saloia da Mata Pequena: Turismo de Identidade como motor de desenvolvimento rural

Comentários

Newsletter