Observar e ser observado pelos Insectos

Susana Ribeiro
Imprimir
Texto A A A

A classe dos insectos possui uma espantosa diversidade e são muitos os cientistas que os estudam; mas observá-los é uma tarefa acessível a todos, basta alguma paciência e muita imaginação. Verás que estes animais têm muito para nos ensinar!

É fácil pensar que todos os “bichos rastejantes” são insectos, mas os verdadeiros insectos têm uma estrutura especial do corpo que os torna únicos. Vulgarmente as aranhas são incluídas no grupo dos insectos, mas na realidade existem algumas diferenças eles. A aranha tem o corpo dividido apenas em duas partes e possui oito patas. As centopeias e as “maria café” têm o corpo formado por múltiplos segmentos, com patas em cada segmento.

Como se pode, então, distinguir um insecto? Todos os insectos têm o corpo dividido em três partes: a cabeça, o tórax e o abdómen. Possuem três pares de patas (seis patas), todas fixadas no tórax, e na cabeça têm sempre um par de antenas de dois olhos compostos.

OBSERVAR OS INSECTOS

Pode-se aprender muito observando os insectos atentamente, mas normalmente eles não ajudam, conservando-se quietos. A melhor forma de os observar é apanhá-los, observá-los e depois soltá-los de novo.

 

Código do Observador de Insectos:

- Deixa sempre o habitat tal como estava. Por exemplo, volta a colocar no mesmo sítio os troncos e pedras por baixo dos quais procuraste os insectos.

- Se vais levar contigo alguns insectos, toma sempre nota daquilo de que se alimentam. Certifica-te de que tens comida para o teu insecto. Se não tiveres alimento que chegue, não leves o insecto.

- Volta sempre a colocar os insectos no local onde os encontraste.

Buracos-armadilha

Durante a noite, muitos insectos andam à procura de alimento, mas são silenciosos e deixam poucas marcas da sua passagem. Os buracos-armadilha são uma boa forma de apanhar insectos que andem pelos campos. Poderás experimentar diferentes tipos de isco para os apanhar. A maior parte dos insectos gosta de coisas doces, como maçãs podres.


Figura 1. Buraco - Armadilha

Material:
- Um copo de iogurte vazio
- Um pedaço de cartão

 

Procedimento:
1. Coloca o copo de iogurte dentro de um buraco aberto no chão. Mete o isco dentro do copo.
2. Coloca quatro pedras em volta do local. Mete um pedaço de cartão por cima das pedras para dar sombra e evitar que entre chuva. Prende-o com outra pedra.


Aspirador de Insectos

Um aspirador é um aparelho que te permite apanhar pequenos animais que se movem depressa, sem que seja preciso tocar-lhes. 
 
Material:
- Um tubo de plástico fino
- Gaze
- Um boião com tampa
- Um elástico
- Um tubo de plástico flexível
- Plasticina
- Um furador

Procedimento:
1. Faz dois orifícios na tampa do boião.
2. Corta dois pedaços curtos de tubo e
um que seja ligeiramente maior. Com
um elástico, fixa um pedaço de gaze na
extremidade de um dos tubos curtos.
3. Enfia um tubo curto através de cada
orifício da tampa e veda bem os orifícios
com plasticina.
4. Com o pedaço de tubo flexível, liga o pedaço de tubo mais longo ao tubo curto. Enrosca a tampa no boião.
5. Aspira o tubo curto, apontando a extremidade do tubo longo aos insectos que pretendes capturar.

Os Insectos Nocturnos

À noite geralmente vemos as borboletas nocturnas a voar em círculos quando escurece, sendo atraídas pela luz. Durante o dia preferem repousar nas plantas e nas árvores. Muitas borboletas nocturnas são especialistas em disfarces. Têm geralmente asas de cor pálida, que se confundem com as folhas e ramos das plantas em que pousam.

 

Material:
- Três varas redondas longas ou canas
- Um balde de lixo ou um balde velho
- Uma caixa de ovos em cartão
- Uma lâmpada de bicicleta de halogénio
- Um funil de plástico
- Elásticos grandes
- Um pedaço grande de cartão
- Cordel

 
Procedimento:
1. Faz primeiro um tripé, unindo a parte de cima das três canas ou varas com elásticos. Enterra a base do tripé na terra macia ou na relva.
2. Faz um orifício com cerca de 5cm largura no meio da tampa do balde. Se o balde não tiver tampa, faz um grande círculo de cartão a servir de tampa, com um orifício no meio.
3. Coloca a caixa dos ovos no fundo do caixote – as borboletas irão pousar nela.
4. Corta o funil de modo que assente perfeitamente no buraco da tampa. Fixa a tampa ao balde com elásticos grandes. Coloca o balde por baixo do tripé.
5. Pendura a lâmpada no tripé por cima do funil. As borboletas serão atraídas pela luz – quanto mais forte esta for, mais borboletas recolherás.
6. Prepara a armadilha para borboletas numa noite quente de Verão. Na manhã seguinte poderás observar as borboletas que apanhaste, mas não te esqueças de as libertar depois.

 


SER OBSERVADO PELOS INSECTOS

Os olhos dos insectos são muito diferentes dos nossos. Projectam-se da cabeça do insecto como duas grandes metades redondas de um globo. Cada olho é formado por muitos cristalinos separados, e cada cristalino observa o mundo de um ângulo diferente. As muitas facetas fazem com que o insecto possa ver uma área muito ampla à sua volta.

A visão dos Insectos

Descobre como é ver como um insecto, fazendo a tua própria imagem da visão de um insecto.

Material:
- Cartolina para montagem
- Uma máquina fotográfica
- Cola

 

Procedimento:
1. Escolhe um motivo para a imagem. É preferível um motivo grande – por exemplo, uma fileira de flores.
2. Coloca-te diante das flores. Foca a máquina e tira a primeira fotografia.
3. Volta um pouco a cabeça e tira outra fotografia. Repete este processo diversas vezes, voltando a cabeça sem mexer o corpo.
4. Quando as fotografias forem reveladas, monta-as num pedaço de cartolina a fim de obteres a ampla visão dos olhos de um insecto sobre o motivo fotografado.

 

Os olhos dos Insectos

Como será possível ver o que se passa à nossa volta sem se mexer a cabeça?

Material:
- Madeira de balsa
- Dois pequenos espelhos
- Cartão grosso (o cartão canelado é melhor)
- Cola forte
- Um xizato


 
 


 
Procedimento:
1- Recorta o formato dos óculos em cartão, como se mostra na figura. Dobra pelas linhas tracejadas para fazer as hastes, certificando-te que cabem nas tuas orelhas.
2- Corta três triângulos de madeira de balsa, todos exactamente do mesmo tamanho. Os dois lados menores deverão ter a mesma medida da largura dos espelhos.
3- Cola os espelhos aos triângulos de madeira de balsa, dando-lhes uma forma de tenda. Para tornar a estrutura mais forte, junta-lhe uma base de cartão.
4- Cola o rebordo superior da tenda de espelhos mesmo no centro da parte dos óculos que se apoia sobre o nariz.
5- Quando puseres os óculos, o teu campo de visão chega até às tuas orelhas – como o de um insecto.

Comentários

Newsletter