Companhia das Lezírias - o campo às portas da cidade

Rui Alves – Companhia das Lezírias
Imprimir
Texto A A A

Com quase dois séculos de história, a Companhia das Lezírias é a maior exploração agro-florestal de Portugal, possuindo um património de grande importância agrícola, ambiental e histórica que se está a revelar ao público.

Com mais de 170 anos de história, tendo origem, em 1836, no essencial, na Casa e Estado do Infantado por venda de património público a privados no rescaldo das guerras liberais, a Companhia das Lezírias (CL) é a maior exploração agro-florestal do País. Abrange, hoje, cerca de vinte mil hectares de lezíria e charneca, cerca de metade da área que possuía aquando da sua fundação. Tendo nascido como uma sociedade por acções detida por investidores privados, sofreu várias vicissitudes, tendo sido nacionalizada em 1975 e posteriormente transformada em sociedade anónima totalmente detida pelo Estado.

Mas se é fácil contar e apreender em poucas palavras a origem e a actual configuração da CL, o mesmo já não acontece para nos apercebermos da diversidade de actividades agro-florestais que se aliam a uma enorme riqueza de animais, plantas e habitats e a uma paisagem que combina o montado, o pinhal aos pauis que rasgam a charneca e às zonas húmidas do Estuário do Tejo.

Comentários

Newsletter